Decidi trabalhar com artesanato para ficar perto das minhas filhas. Abri mão da carreira dos meus sonhos para abraçar a carreira que Deus escolheu pra mim: ser mãe. Não me arrependo em nada da escolha que fiz, e respeito as que fizeram uma escolha diferente da minha.

20 de setembro de 2011

A Menina Cativa

Oi Gentem!!!
Que saudades!!! 
A correria anda muita, e para completar bati o carro ontem. Aff, ninguém merece. Mas isso acontece e o importante é que ninguém se machucou; Graças a Deus.
E para matar as saudades, hoje tem post duplo.

Primeiro venho mostrar mais um trabalho que fiz para a Camila. Está é a história da Menina Cativa. Os meninos do Rol do Berço estudaram esta lição no mês de agosto, e mais uma vez reproduzi os personagens em forma de totens para que as crianças pudessem interagir com a história.


"A Menina Cativa (a bíblia não menciona o nome dela), foi levada com escrava para trabalhar na casa do general Naamã. Ele era um homem muito importante e poderoso, pois havia comandado o exército em muitas batalhas...


...um dia a Menina Cativa percebeu que a esposa do general estava muito triste e foi saber o que era...


... ela descobriu que o general Naamã estava doente. Ele estava com lepra. Uma doença muito triste, pois as pessoas que tinham essa doença deviam se afastar de todos...


... a Menina Cativa contou para a esposa do general que lá em sua terra havia um homem capaz de ajudá-lo: O profeta Eliseu!...


... Naamã se apressou e foi ver se realmente este "tal profeta" poderia ajudá-lo...


... chegando lá, o servo de Eliseu disse que o general devia mergulhar nas águas do Rio Jordão sete vezes, e que depois de fazer isso ele seria curado. Mas havia um problema: o rio era muito barrento e Naamã não queria se banhar lá, mas depois de seus guardas insistirem muito, ele resolveu tentar. 
Mergulhou 1...2...3...4...5...6 e nada acontecia. Já sem paciência Naamã queria desistir, mas seus soldados o reanimaram e ele resolveu dar o 7° mergulho. E quando se levantou... estava totalmente curado!!!...


... Ele voltou para sua casa...


 ... e junto com e Menina Cativa...


... e sua esposa, agradeceram a Deus.


Mesmo em meio às diversidades devemos confiar em Deus e demonstrar aos outros seu amor. A Menina Cativa estava longe de casa e viva como uma escrava e ainda assim testemunhou as maravilhas que Deus pode fazer por nós.




2 comentários:

  1. Aline, amei teu blog. Que Deus a cada dia mais te inspire para fazer trabalhos preciosos como este para a obra dele. Abraço, se quiseres pode visitar também o meu blog: Menina dos Olhos de Deus - Flaviana Oliveira.

    ResponderExcluir

Obrigada por seu comentário. Assim que possível faço questão de respondê-lo.